SECOM Simone e Simaria “perdem” a voz em clipe para impulsionar denúncias de violência contra a mulher

Cliente

SECOM

TIPO DO TRABALHO

Campanha Publicitária – Mídia Online e Offline

INDÚSTRIA

Organização Governamental

Cliente

SECOM

TIPO DO TRABALHO

Campanha Publicitária – Mídia Online e Offline

INDÚSTRIA

Organização Governamental

Simone e Simaria “perdem” a voz em clipe para impulsionar denúncias de violência contra a mulher

Danos físicos e psicológicos gerados por casos de abuso e maus-tratos atingem mulheres de todas as raças, idades e classes sociais. Por isso, no Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher, o Governo Federal promoveu uma campanha muda, mas que deu o que falar.

Na ação #Vctemvoz, criada pela Artplan, Simone e Simaria lançaram, em suas redes sociais e no YouTube, um clipe inédito em que só era possível ouvir os instrumentos, mas não sua voz, sugerindo ter havido algum problema técnico. No vídeo, porém, cenas implícitas davam a entender o contexto de violência.

Bumper ads com as cantoras chamando a atenção para seu novo clipe foram veiculados, e personalidades como Flavia Pavanelli e Thaís Fersoza comentaram em suas redes o fato de o vídeo ter sido publicado sem áudio e com cenas estranhas. Paralelamente, para aumentar o buzz, influenciadoras como Taciele Alcolea, Mari Maria e Juliana Goes postaram stories em total silêncio, como forma de protesto.

A ação também chegou à TV. No programa Hoje em Dia, da TV Record, o apresentador César Filho chamou as colegas Ana Hickmann e Ticiane Pinheiro para interagir, mas as duas permaneceram em silêncio.

Às 16h daquele dia, o mistério foi revelado: havia sido divulgado um novo clipe da dupla sertaneja, cuja letra remetia à importância de não se calar e de denunciar casos de violência. Novas peças de divulgação foram veiculadas online, na TV e no rádio, e as influenciadoras voltaram às redes para ajudar a viralizar a hashtag #vctemvoz.

Por fim, Nelson Rubens, apresentador do programa TV Fama, da Rede TV, explicou, no ar, a estratégia da campanha, alertando para a necessidade de denunciar qualquer caso de abuso e violência.